[layerslider id="15"]

Servos inúteis…

Servos inúteis…
24 abr 2018

Capa Orlando Gospel #12Parece absurdo hoje alguém aceitar ser chamando de servo. De servo inútil, soa até grotesto ou agressivo. Porém, no Evangelho encontramos o Senhor da igreja e do universo nos dizendo que, após “…fazermos tudo o que nos foi ordenado, devemos dizer: Somos servos inúteis; apenas cumprimos o nosso dever.” (Lucas 17:10). Jesus ensinou que, após (não antes) fazermos o que nos foi ordenado, devemos deixar claro que não somos merecedores de qualquer glória ou reconhecimento.
Por mais que, como humanos, gostemos de elogios, o ensino do nosso Salvador é que devemos focar na tarefa que recebemos e executá-la com gratidão a Deus, humildade e senso permanente de serviço. O que não significa dizer que não temos valor para Deus; tanto temos que Ele nos amou e nos deu seu filho apesar dos nossos pecados (João 3:16; Rm 5:8).
Elogios e honras humanas representam perigo, por esta razão a Palavra exorta: “Comer mel demais não é bom, nem é honroso buscar a própria honra.” (Prov. 25:27); na paráfrase ‘A Mensagem’ temos: “Não é inteligente empanturrar-se de doces, assim como colecionar elogios não fará bem a você.” O elogio e a honra revelam, quando procurados, vaidade; quando oferecidos e aceitos, orgulho.
Resistir ao desejo de ser elogiado nos disciplina a servir sempre com a convicção de que vem de Deus o poder e a capacitação para o que fazemos, e que tudo que realizamos aqui, falando ou fazendo, deve ser feito em nome de Jesus (Col. 17). A vaidade e o orgulho são inimigos do caráter e da integridade. Não devem, portanto, ser estimulados ou alimentados. Lembremos-nos da advertência das Escrituras quanto atestam que “a soberba precede à ruína; e o orgulho, à queda.” (Pv, 16:18). É inegável que desejar ser honrado, sentir-se superior aos outros e ceder à pressão da vaidade, constituem-se atalhos que levam fácil e rápido para a soberba… que anuncia a destruição.
O texto de Romanos 13:7 “Deem a cada um o que lhe é devido: Se imposto, imposto; se tributo, tributo; se temor, temor; se honra, honra” precisa ser entendido à luz do seu contexto. Quando o fazemos, entendemos com facilidade que Paulo discorre sobre a necessidade de respeitarmos as autoridades constituídas. Ou seja, se alguém é colocado em posição de liderança, deve ser respeitado. De fato a maior honra que um servo de Deus pode receber neste mundo é o respeito daqueles a quem serve e o conhecem.
Quanto a nós, ao concluirmos nossa missão, poderemos dizer que também somos servos inúteis. É para servos assim que o Senhor tem, reservado, o galardão.
Soli Deo Gloria.

Lécio Dornas

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + 5 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!