[layerslider id="15"]

Salleh Cader de Muçulmano a Pastor, uma linda história de amor a Deus

Salleh Cader  de Muçulmano a Pastor, uma linda história de amor a Deus
23 abr 2018

Capa Orlando Gospel #12“Tu és o Deus que realiza milagres, mostras o teu poder entre os povos”. Salmos 77:14

Sou Salleh Cader, filho de Ali Salim Cader. Desde muito cedo fui introduzido na religião muçulmana. Porém, meus pais nunca me forçaram a praticar a religião islâmica. E a minha grande decepção com o islamismo foi numa visita a Meca, onde Maomé foi sepultado. Na entrada minha mãe e minha irmã tiveram que vestir uma burca preta, e também proibidas de entrar em alguns locais que Maomé frequentava. Fomos a uma loja de quadros onde o vendedor não tinha a mão direita. Existia um corte muito grotesco na altura do pulso. Estranhei, mas poderia ser uma cirurgia mal sucedida. Viajamos para Damasco, onde em um restaurante, vi um garçom sem a mão esquerda, com um corte grotesco também. Perguntei a um primo o que seria aquilo, e ele me explicou que países muçulmanos possuem leis baseadas no alcorão e quem roubar, tem sua mão cortada para mostrar à sociedade que a pessoa é um ladrão.

 

Fiquei decepcionado e me afastei da religião. E devido a isto me tornei metaleiro, deixei o meu cabelo crescer até quase no meio das costas. O vazio foi preenchido com uma revolta inexplicável. Em Abril de 1996, minha irmã Samaria me convidou para um retiro de Páscoa de sua igreja. Respondi a ela que odiava evangélicos por ser muçulmano e que jamais participaria de um culto. Mas ela foi esperta. Falou que teria futebol, piscina, churrasco e muitas meninas lindas (eu não era casado ainda). Aceitei o convite.
Minha irmã me convidou para participar com ela do culto. Não aceitei, pois era muçulmano. Todos foram ao salão, fiquei sozinho. Vi alguns freezers, mas só tinha refrigerantes! Como estava ali sozinho decidi ir ao salão. Sentei ao lado da minha irmã. Estavam cantando músicas ao vivo. Fiquei prestando atenção nas letras, sentindo uma vontade incontrolável de chorar. Ficava pensando comigo mesmo: “Homem não chora! Muçulmano não chora”. Até o momento em que tocou um louvor que mexeu demais comigo. Começaram a cantar “Não há Deus maior, não há Deus melhor, não há Deus tão grande como o nosso Deus”. Fiquei tão envolvido pelo louvor que não consegui segurar minha vontade de chorar. Como está escrito em Salmos 22:3, Deus habita no meio dos louvores. Não somente chorei como foi uma mistura de choro e grito de minha alma. Ali, em um louvor, entreguei minha vida para Jesus e nunca me afastei Dele. Ia a todos os cultos da Igreja, fui rejeitado por parte da minha família, mas continuei firme neste Caminho que me preencheu completamente.Salleh Cader
Três anos após minha conversão, já estava casado e iniciei meu primeiro dos quatro anos do seminário. Conclui o seminário no final de 2006 e em 2010, eu conheci a Igreja Batista Atitude da Barra, Rio de Janeiro. Alguns meses depois, já estava cuidando de uma célula. Participavam da minha primeira célula, espíritas, kardecista , cigano, desviados. Todos se converteram, batizei todos eles e 90% se tornaram líderes de célula e a base das minhas 42 células. Foi quando um casal líder de uma de minhas células se mudou para Orlando e após um ano de residência, sugeriram iniciar uma Atitude em Orlando, mas a nossa Igreja não tem a cultura de “abrir Igreja”. A Igreja não se abre, ela precisa nascer e em nosso caso, através de uma célula. Como estaria de férias com minha família em Orlando, combinei fazer cultos em dois Domingos na casa deste casal e eles convidariam os brasileiros que conheciam que não são cristãos ou os que não estavam congregando em igreja. No primeiro Domingo tinham 25 pessoas e no segundo quase 30. Expliquei a visão de nossa igreja de pastoreio através da célula. Iniciamos a célula e quando voltamos ao Brasil, ela continuou. Dois casais que eram líderes de célula no Brasil, agregaram nesta primeira célula, se tornando rapidamente a primeira multiplicação. Em Abril de 2015 estive novamente em Orlando, com o nosso pastor presidente da Atitude Brasil, pastor Josué Valandro Junior e visitamos as três células de Orlando. Nessa época abrimos a Attitude Baptist Church of Orlando (Igreja Batista Atitude Orlando). Marcamos então um culto no lounge do restaurante Camilla’s, com a participação de 70 pessoas. Um grande mover de Deus. Retornei ao Brasil para receber a confirmação de meu chamado para vir à América e consegui vender meu apartamento, passar o ponto da minha loja de venda de automóveis e vir para Orlando, tudo em dois meses, chegando como pastor de Orlando em Julho de 2015. Um ano depois precisei retornar ao Brasil, pois houve um problema com a aplicação do meu visto Religioso. Fiquei cinco meses e não houve nenhuma alteração de meu status de visto. Decidi abrir mão de ser pastor da Igreja Batista Atitude de Orlando, pois o meu pastoreio era ineficaz devido à distância. Muitas pessoas já haviam saído da igreja de Orlando e então mudamos para um espaço menor, pois a igreja sem um pastor, agora com apenas 10 membros. Então abri mão de ser pastor da igreja em Orlando para ser pastor da Atitude Guaratiba.
Na posse do presidente Donald Trump , dia 20 de Janeiro de 2017 , acessei o site da imigração que costumava acompanhar o meu processo , e tive a resposta que o meu visto religioso foi aprovado! Gloria Deus!
Salleh CaderRetornamos para Orlando no dia 03 de Março de 2017, sendo recebidos com muito carinho pela nossa igreja, que voltou a crescer. Mudamos para outro espaço, para 100 pessoas. Em pouco tempo, o espaço da 7528 Universal Blvd ficou lotado, com 130 pessoas cultuando a Deus. O que tem ocorrido na Atitude Orlando é de fato o Deus vivo manifestando o seu amor sobre a Igreja.
Temos 6 células em Orlando e uma na Califórnia. Temos no Facebook de nossa Igreja (Igreja Batista Atitude Orlando) mais de 4.200 curtidas, no Instagram mais de 2.300 seguidores e a Igreja não para de crescer!
Fruto único da ação de Deus que pegou um ex-muçulmano, tornando-o um pastor de Atitude!
Jesus loves you, trust Him!

 

 

Salleh Cader

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!