[layerslider id="15"]

Quando minha benção depende dos vizinhos

Quando minha benção depende dos vizinhos
28 fev 2018

Aqui por estas terras, ter relacionamento com os vizinhos é algo raro. Mal sabemos o nome deles. Salomão falando a respeito disse:
“Mais vale o vizinho perto que o irmão longe”. Provérbios 27.10

Há uma linda história na Bíblia (II Reis 4) sobre um profeta dizendo à certa viúva que fosse aos vizinhos dela e pedisse vasilhas emprestadas para que seu azeite fosse multiplicado. Você mantém um bom relacionamento com seus vizinhos? Trata de maneira cordial quem mora do seu lado ou quem trabalha perto de você? Já devolveu a última xícara de café que pegou emprestada meses atrás? Levou de volta o guarda-chuva emprestado do colega naquele dia que saiu do trabalho com o céu nublado? Fez um agrado àquela vizinha que tomou conta de seu cachorro quando você saiu para uma emergência e se demorou? Pagou os trocados que o vizinho da classe emprestou para você na semana passada?

Muita gente não poderia receber a mesma orientação do profeta pra pegar vasilhas emprestadas com os vizinhos por duas razões: a primeira, porque ainda não tem relacionamento saudável com os vizinhos; e a segunda razão, porque até tem, mas não quitou os compromissos assumidos com eles e assim falta crédito para apanhar objetos emprestados.

Já imaginou a viúva tentando pedir uma vasilha e a vizinha dizendo: se eu te emprestar a vasilha, ela corre o risco de ir para o mesmo lugar onde foi parar a sombrinha de que eu gostava tanto. E outra dizendo: como você tem coragem de me pedir alguma coisa se nunca falou direito comigo? Felizmente a viúva tinha bom trato com seus vizinhos e pode emprestar deles muitas vasilhas para que o milagre fosse realizado.

E você? Se sua benção depender de seu vizinho, o milagre acontece ou fica difícil? Outra orientação estranha do profeta foi que a viúva fechasse a porta após tomar as vasilhas emprestadas.

“Depois entre em casa com seus filhos e feche a porta…”

Fechar a porta tem significados muito especiais quando se trata de agir na esfera do sobrenatural. A viúva sabia que o que estava para acontecer algo bem estranho aos olhos humanos. Enfileirar inúmeras vasilhas para serem cheias de azeite, já é algo atípico, mas aceitável. Porém, quando todo azeite que você tem pra distribuir se resume numa botijinha, é melhor não deixar que muita gente veja o cenário. Fechar a porta, primeiramente, previne interrupções de outros reclamando atenção. Nos dias de hoje significa desligar a TV, afastar-se do celular, sair da frente do computador. Quando estiver se preparando para entrar numa empreitada de fé, você precisa silenciar todas as vozes que possam distrair sua atenção ou desviar o seu foco daquilo que Deus lhe mandou fazer.

Ah! E não se esqueça de devolver as vasilhas depois que tiver usado.

(Extraído do livro VENCENDO O QUE ME
ENVERGONHA – do Pr Jason Luiz e Ângela Carletto)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!