[layerslider id="15"]

O impacto da tecnologia nas crianças

O impacto da tecnologia nas crianças
09 fev 2018

Muitas crianças e adolescentes nunca estiveram tão desconectados do mundo real. Parecem hipnotizados pela tecnologia, perdendo a vontade de estudar, de brincar ao ar livre e até de conversar entre si e com os familiares, sem intermediação das telas. As crianças e adolescentes que não largam seus aparelhos, ao atravessar a rua e até no momento de dormir, deitando com o celular embaixo do travesseiro. Elas não tem intervalos para aquietar a mente, ficam impossibilitados de refletir sobre os acontecimentos do dia a dia e sobre a sua própria vida. A geração digital está adquirindo o costume de enviar e receber mensagens.

A leitura é feita na tela dos tablets e smartphones. Essas novas gerações estão dormindo duas horas a menos com relação a década passada. O uso indiscriminado da tecnologia está levando a uma explosão de crianças com déficit de atenção, crianças agitadas, jovens isolados e isso vem desencadeando uma série de outros problemas. Por isso, precisamos ficar atentos aos nossos filhos para que eles possam usar essa ferramenta fundamental de forma equilibrada e segura.

Sinais de alerta!
Como identificar se o seu filho está exagerando:

1 – A criança ou o adolescente começa a apresentar sono irregular, principalmente insônia
2 – Queda no rendimento escolar, que pode ser explicado pelo uso abusivo do computador ou por outros problemas de ordem comportamental
3 – Alternância no humor: a criança ri ou chora sem motivo aparente
4 – A criança começa a ficar isolada. Não conversa e prefere ficar em casa ao invés de sair no fim de semana.
Fonte: Cristiano Nabuco, Evelyn Eisenstein e Susana Estefenon autores do livro Vivendo esse mundo digital.
Veja algumas dicas para ajudar seu filho a usar a tecnologia com equilíbrio:

• Converse e mostre a importância de equilibrar o tempo entre atividades com eletrônicos com as demais;
• Garanta que os aplicativos instalados nos gadgets sejam adequados para a idade das crianças. Existem apps educacionais de qualidade e que, além de divertir, podem ajudar no desenvolvimento de seu filho;
• Tecnologia não deve substituir a brincadeira com amigos e a interação. Reserve tempo para brincadeiras no play, jogos de tabuleiro e refeições em família.

Por último e a mais importante. Seja VOCÊ o exemplo para sua casa e para seu filho. Não basta pregar um de desprendido da tecnologia e passar todas as refeições de olho no laptop ou no smartphone, não concorda? Observe sua dependência e de sua família e tenha um relacionamento saudável e equilibrado com a tecnologia.

 

Tatyana.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − 3 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!