[layerslider id="15"]

A nova diretoria e os planos do BBG para 2018

A nova diretoria e os planos do BBG para 2018
09 dez 2017

BBG. Por Flávia Ferreira

Nova presidente do Brazillian Business Group (BBG), Caroline Zimmermann já está no clima das novas mudanças para 2018, que será focada em estimular o desenvolvimento das lideranças locais e na ampliação de programas já existentes. Especialista em financiamentos de imóveis, Caroline auxilia a comunidade brasileira estrangeira a financiar o sonho da casa própria e diversos outros investimentos imobiliários. O desafio a frente do BBG será enfrentado ao lado do vice-presidente João Barbosa, empresário de Brasília que trouxe o Giraffas para os EUA.

Caroline desenvolveu uma sólida carreira em consultoria estratégica antes de se mudar para os EUA, trabalhando por mais de 10 anos em projetos para empresas brasileiras e internacionais. Para além dos negócios, ela tem paixão por ajudar e conectar pessoas, sentimento que compartilhou com a equipe do South Florida BrazilUsa durante entrevista sobre a sua autuação no Brazillian Business Group e sua trajetória.

South Florida – Quais os desafios à frente da gestão do Brazilian Business Group?

Caroline Zimmermann Como estamos em uma área grande – o Brazilian Business Group desenvolve os programas nos condados de Miami-Dade, Broward e Palm Beach, é um desafio cobrir estas regiões da maneira idealizada, rápido como gostaríamos. Nosso board e membros ajudam demais. Somos uma organização sem fins lucrativos e atuamos todos voluntariamente.

Estimulamos muito nossos membros a participarem ativamente dos programas, sempre que possível transitando nos três condados, pois desta forma os benefícios são potencializados: relacionamentos criados, conexões, leads, troca de informações e integração com entidades e organizações americanas.

SF – Quais projetos estão previstos para o próximo ano?

CZ – Estreitar alianças com entidades que beneficiem nossos membros e ampliar os programas, para poder gerar ainda mais oportunidades e vantagens.

Minha missão pessoal também é desenvolver lideranças dentro do grupo, para condução de programas do BBG e também pensando no futuro.

SF – Como foi receber essa nomeação? O que representa a sua carreira?

CZ – É uma honra servir aos nossos membros e à comunidade. O BBG permite estar em contato com minha grande paixão e background de negócios. Minha carreira no Brasil era em consultoria de projetos para grandes empresas: planejamento estratégico, inovação, posicionamento, expansão, canais de distribuição. Entendo os anseios e objetivos de nossos membros em relação aos seus negócios. E adoro conectar pessoas e oportunidades, então é um prazer ser útil nesta função.

SF – A senhora é vista como uma facilitadora na conquista da casa própria em solo americano. Por que acha que a veem dessa forma?

CZ – O fato de ter visão estratégica me permite pensar fora da caixa. Isso me ajuda muito a estruturar os processos de financiamento de imóveis. Além disso, sempre vou a fundo nas regras e regulações, respeitando-as, mas encontrando maneiras de viabilizar os financiamentos de meus clientes. Eu luto por eles incansavelmente.

SF – Como foi a sua trajetória até se firmar nos Estados Unidos?

CZ – A mudança de São Paulo para cá foi pensando em um ambiente mais saudável para criar nossos filhos. Meu marido é um grande especialista em segurança no Brasil. Quando viemos, minha filha Helena tinha 3 anos e o Thomas, 3 meses. Então nesta época eu curti as crianças e me aproximei do BBG, trabalhando voluntariamente em projetos do grupo. Foi excelente para me conectar aqui nos US ė a sementinha boa que plantei. Logo que o Thomas foi a escola eu iniciei no mortgage, minha realização pessoal e profissional.

SF – Sente-se realizada? Por quê?

CZ – Eu me realizo ajudando ao próximo. Então no BBG tenho a oportunidade de conectar pessoas e potenciais negócios. No mortgage, torno o sonho da casa própria ou do investimento em imóveis possível. Sempre me emociono nos closings e vou contar um segredo… quando são famílias de first time home buyers, meus olhos se enchem de lágrimas, é emocionante.

SF – Qual será a marca de sua gestão?

CZ- Ampliar a atuação do Brazilian Business Group entre a comunidade empresarial Brasileira e ver nossos membros ainda mais felizes e satisfeitos em fazer parte de nosso grupo. É gratificante ver como aqueles que participam ativamente gostam do BBG, se beneficiam em seus negócios, recebem leads, constroem parcerias e ainda descobrem afinidades entre si, desenvolvendo amizades.

SF – Deixe um recado aos milhares de brasileiros que nos leem agora.

CZ – Temos muita sorte em viver nos Estados Unidos. Este país nos oferece um ambiente favorável a prosperidade em nossas vidas, em variados aspectos. Se temos um sonho, uma vontade grande e fazemos a nossa parte, tudo se realiza, mas é preciso correr atrás. Colocar ações nas intenções. O espírito de comunidade e voluntariado também são fantásticos. Ao fazer pelo próximo, geramos energias e sentimentos tão bons. Sejamos atuantes no ambiente que pudermos: escola dos filhos, igreja, grupos de negócios, de apoio, o que nos fizer bem.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 1 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!