[layerslider id="15"]

HALLOWEEN X FÉ CRISTÃ

HALLOWEEN X FÉ CRISTÃ
27 nov 2017

O que você precisa saber

Em outubro se comemora o Halloween na América, para os norte americanos é uma festa muitíssimo celebrada por todos, mas muitos cristãos não sabem que outubro é um mês imensamente importante para nós também, pois é o mês que se comemora a Reforma Protestante.
A origem do Halloween nos remete às tradições dos povos da Grã-Bretanha 600ac. A “festa dos mortos” era uma das suas datas mais importantes, celebrada dia 31 de Outubro, o que para os cristãos seria “o céu e a terra”, para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor.
As festas eram presididas pelos sacerdotes druidas, que atuavam como “médiuns” entre as pessoas e os seus antepassados. Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.
Com isso eles faziam uso de máscaras para espantar as almas dos mortos deixando doces nas portas de suas casas, daí iniciou o uso das fantasias e da distribuição dos doces como é realizado até hoje na Festa do Halloween.
No século IV a Igreja Católica da Síria já consagrava um dia para festejar “Todos os Mártires”, esta festa era dedicada a ‘Todos os Santos’, ou ALL HALLOW. Porém, uma problemática surgiu já que os novos convertidos ainda seguiam as suas festas. O que a igreja faria com as suas tradições e festas? Como cristianizar os rituais pagãos?
O Sincretismo Religioso é definido pela junção ou mistura de cultos ou de doutrinas religiosas distintas e foi o que aconteceu quando as Festas da Igreja Católica e dos Celtas se uniram “sem perder” suas tradições. O primeiro registro do termo “Halloween” é de cerca de 1745 e é uma junção justamente dos termos ALL Hallow (Todos Santos) + Even (Vésperas).
• 31/10- Véspera do dia de todos os Santos (All Hallow Even)
• 01/11- Dia de Todos os Santos (Mártires)
• 02/11- Dia dos Mortos
A Reforma Protestante que este ano comemora 500 anos, foi um movimento reformista cristão culminado no início do século XVI por Martinho Lutero, quando através da publicação de suas 95 teses, em 31 de outubro de 1517, protestou contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica Romana, propondo uma reforma.
Lutero foi apoiado por vários religiosos e governantes europeus provocando uma revolução religiosa.  A reforma foi uma resposta à supremacia ditatorial de uma igreja falida aos princípios errôneos de suas interpretações bíblicas.
Provando que toda a base da crença em Cristo deveria estar submissa as Escrituras e não a pensamentos e ideias humanistas.
Qual é a relação entre os dois feriados do dia 31 de Outubro? Os Celtas aceitaram serem assimilados pelo sincretismo religioso Católico e Lutero não. As explicações deveriam ser pautadas nas Escrituras e não numa “achologia” comum nos dias atuais, nunca presenciamos tamanho sincretismo como na igreja Pós-Moderna.
Podemos presenciar isso claramente nas suas comemorações anuais, nas músicas e em suas pregações, onde o santo e o profano se fundem formando uma mutação, ou melhor, um sincretismo Hodierno, nós não sabemos mais o que é bíblico ou não e a fome de se ouvir a palavra de Deus é perceptível.
Uma geração performática onde a aparência substitui a essência e o ter substitui o ser, aonde a dor e o sofrimento são sempre do inimigo e o que só interessa é vitória e prosperidade financeira.
O escritor brasileiro Guimarães Rosa escreveu uma frase interessante: “O mais importante não é chegar e nem partir, é a travessia”. Ou seja, o fim não justifica os meios, isso demonstra claramente que aprendemos com o Catolicismo a sincretizar para o nosso prazer.
Não importa se é Halloween, São João, Natal etc, tudo é festa e nestas festas dizemos que é de Jesus e pronto tá feito. Qualquer outra opinião não é analisada, verificada, isso dá trabalho. Preferimos um evangelho fast food onde colocamos tudo num saco e comemos.
O que devemos ser diante da numerolatria eclesiástica? O que devemos ser diante dos sincretismos Pós-Moderno? O que devemos ser diante desta nova geração onde nada é proibido e a verdade é relativa?
O que sempre fomos: Protestantes!

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − 4 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!