[layerslider id="15"]

Frases que você não deve falar para seu filho

Frases que você não deve falar para seu filho
18 maio 2018

capa brazilusa orlando real estate 17Cuidado com o que diz ao seu filho. Tudo o que você diz tem um peso enorme na sua autoestima, na sua forma de ser e estar, nas suas atitudes. Existem frases negativas que jamais os pais devem dizer aos filhos. Devem ser eliminadas do seu repertório porque machucam às crianças, produz humilhação e baixa autoestima, e a atitude negativa fica ainda mais reforçada na criança.
Todos nós erramos em algum momento, mas a boa notícia é que ao reconhecermos essa realidade já estamos dando o primeiro passo rumo à correção das nossas falhas. Uma das áreas em que costumamos errar sem nos dar conta é a maneira como nos expressamos.
Leia com atenção e pense muitas vezes antes de dizer frases como essas:

“Seu irmão não faz isso”: comparativos podem mexer com a autoestima da criança, pois cada um tem suas competências. Dizer essa frase faz a criança se sentir inferiorizada em relação a característica privilegiada do irmão. Nós não ganhamos nada comparando nossos filhos, mas podemos criar ressentimentos entre os membros da família.

“Essa injeção não vai doer nada”: mentir para o seu filho faz com que a relação de confiança entre vocês seja quebrada. Fale sempre a verdade. Além da dor, ele também vai ficar magoado por ter sido enganado. Diga que é só uma picadinha, e que será para que ele tenha cada vez mais saúde para brincar. É fundamental ser sincero ao explicar certos inconvenientes da vida.

“Você nunca faz nada direito”: se a criança cometeu um erro, quebrou algo, quebrou o brinquedo caro que acabou de ganhar, respire fundo e pense no que é mais importante. A resposta sempre será a mesma: seus filhos são mais importantes do que qualquer outra coisa.
“Como você é preguiçoso”: nunca use rótulos para se referir aos pequenos, pois eles podem acreditar muito nessas palavras. É melhor reconhecer seus pontos fortes ao invés de enfatizar os negativos.

“Porque sim” ou “Porque não”: essa é uma das mais clássicas. A falta de paciência com as perguntas das crianças influenciam na maneira como vão aprender sobre elas. Os porquês são fundamentais para que ela compreenda a si mesma, aos outros e a realidade em que está inserida.

Sabemos que a família tem um papel fundamental na formação da personalidade e da identidade social da criança e pequenos detalhes e atitudes podem gerar um impacto positivo ou negativo sobre ela. Por isso, temos que ficar atentos em dá o exemplo correto para criar uma relação de amor, proteção e respeito.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quinze − catorze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!