[layerslider id="15"]

FLÓRIDA WINTER TOUR – O mundo do kart em Orlando

FLÓRIDA WINTER TOUR – O mundo  do kart em Orlando
29 mar 2018

A Flórida Winter Tour é uma das principais competições de kart, não só dos Estados Unidos, mas também do mundo.

O evento acontece nos meses de Janeiro, Fevereiro e Março, em locais diferentes em todo o estado. Este ano houve corridas em West Palm Beach, Ocala e Orlando. O formato é de fim de semana estendido, com treinos começando na quarta-feira, indo até sexta-feira, e com as corridas mais importantes sempre agendadas para sábado e domingo.

 

Com inverno no Hemisfério Norte, muitas equipes americanas e canadenses, estabelecem suas sedes na Flórida. E é exatamente isso que faz o Florida Winter Tour um dos mais importantes campeonatos, por conta da qualidade dos pilotos que participam.  Esta é uma oportunidade única para mostrarem suas performances para um número maior de fãs e outras equipes.

Além disso, do evento participam pilotos consagrados na Fórmula 1, como Rubens Barrichello, que voltou a pilotar um kart pela primeira vez depois de ter sofrido um AVC em Fevereiro, justamente na etapa de Orlando. Outro piloto que participou das provas foi Antônio Pizzonia, que atualmente corre na Stock Car no Brasil.

O bicampeão de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi não estava sentado num kart, mas numa missão ainda mais importante: acompanhar o filho caçula, Emmo Fittipaldi que também participou do torneio.

As provas são divididas por categorias: Micro, Mini, Junior, Sênior, Shifter (a única em que os karts têm marcha) Shifter Master e Master.

A categoria Senior é a mais disputada, pois é a última do kart antes das Fórmulas. As corridas acontecem num circuito de 1.125 metros, com no máximo 40 pilotos na pista (nos Estados Unidos, pois na Europa são apenas 34).

O Florida Winter Tour teve este ano cerca de 30 equipe, com uma média de seis pilotos cada. Uma das mais tradicionais é a Orsolon Racing, que já participa do circuito há 10 anos. Fabio Orsolon explica que do kart podem sair os futuros pilotos da Fórmula 1. “Os cinco primeiros colocados da categoria Senior, por exemplo, têm talento de sobra para chegar a Fórmula 1”, destaca.

O campeonato movimentou o Orlando Kart Center. “É uma honra receber pilotos do mundo inteiro que participam desse campeonato e ainda elogiam a pista”, comemora André Martins, proprietário do kartódromo.

O que se tem visto através das provas de kart é que este tipo de campeonato é responsável pela renovação do automobilismo mundial. Em poucos anos veremos esses meninos nas pistas mais famosas do mundo, disputando as corridas mais incríveis. Se aqui, já é de tirar o fôlego, imaginem como será quando os motores forem ainda mais potentes?

Elisa Barboux.

Perfil: Dudu Barrichello

ACELERA DUDU

Ele tem apenas 16 anos, um sobrenome que todo brasileiro e os apaixonados por automobilismo conhecem e um desejo enorme de ser piloto de Fórmula 1. Eduardo Barrichello é apenas Dudu para a família e os amigos.

Dudu ganhou o primeiro kart aos 6 anos, mas rapidamente se desinteressou pelo carro. E acredite: até os 9 anos queria mesmo era ser jogador de futebol. Mas nessa mesma época o primo Thiago  Giaffone convidou Dudu para uma corrida. Ele se apaixonou e ganhou um kart novo do pai. Era o começo da carreira do filho mais velho de Rubens Barrichello, um dos maiores pilotos de Fórmula 1 de todo o mundo.

Dudu tem um jeito próprio de pilotar, que mistura técnica fina, controle do volante e uma inteligência emocional difícil de encontrar num menino de 16 anos. Isso não quer dizer que ele seja um piloto pronto, mas segundo chefes e integrantes de algumas equipes de kart, trata-se de um piloto nato. “Dudu nasceu para pilotar. Esse garoto vai longe. Além de talento é um menino que tem muito carisma e é inteligente e perspicaz. Torço muito para ele”, elogia Magno Gaia, bicampeão do Florida Winter Tour, na categoria Master.

Mas os maiores fãs de Dudu são o pai, a mãe e o irmão. Fernando, que o Fefo, tem 12 anos e é um dos pilotos mais novos da categoria Junior. Ele e Dudu são muito amigos e parceiros. A mãe Silvana não disfarça a  tensão durante as corridas.  “É um momento de emoção e apreensão, pois sabemos o quanto Dudu tem se dedicado ao esporte”, confessa. Rubinho não tira os olhos na pista, acompanhando cada tomada de curva do filho. “Ver meus filhos fazendo a mesma coisa que faço é uma emoção muito grande para mim”, confessa orgulhoso.

O garoto de 1,71 e que pesa exatos 54 quilos sabe que precisa comer muito – arroz com feijão e poeira – para alcançar o sonho de correr na Fórmula mais importante do automobilismo. E está disposto a fazer tudo para conquistar esse espaço. “Além de ir ao colégio, preciso ter tempo para cuidar da minha parte física e para os treinos na pista pelo menos uma vez por semana”, explica.

O desafio de Dudu começa em Abril, quando fará sua estreia na Formula 4, na Virgínia. A estrada é longa, mas o apoio é imenso. Existe uma torcida enorme querendo gritar: Dudu Barrichello, do Brasil!

 

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!