[layerslider id="15"]

Enjoy, com Eve Biaggi!

Enjoy, com Eve Biaggi!
03 dez 2018

BRAZILUSA ORLANDO 94 CAPAMorar em Orlando sempre foi um sonho pra mim. Todas as vezes que vinha passar férias ia embora arrasada. Finalmente em 1999 eu, meu marido e minha filha resolvemos realizar esse sonho. Vendemos o que tínhamos no Brasil e começamos uma nova vida em Celebration.
Naquela época a comunidade brasileira era muito pequena, e nosso inglês era bem rústico, mas aos poucos fomos nos integrando e fizemos alguns amigos.
Tudo ia muito bem. Compramos nossa casa, montamos uma empresa e as coisas estavam caminhando como tínhamos planejado.
É, mas a vida é cheia de surpresas. Depois de dois anos que estávamos aqui, meu marido faleceu e eu me vi sozinha, com uma empresa para cuidar e uma filha de quatro anos. Voltar para o Brasil não era uma opção. Tenho certeza que vocês podem imaginar o quanto foi difícil. Me dediquei de “corpo e alma” aos meus dois projetos: minha empresa e minha filha.
O tempo foi passando e eu refiz a minha vida. Apesar de ter me casado novamente, estar sempre ocupada e ter feito bons amigos por aqui, eu sentia muita saudade das minhas amigas brasileiras. Sei lá, é uma coisa cultural. Sentia saudade de fofocar sobre a novela, de contar piadas, de falar alto.
Até então eu nunca tinha me interessado pelas redes sociais, mas graças à minha extrema curiosidade, coisa típica de geminiana, eu resolvi conhecer o tão falado mundo virtual e fiz um perfil no Facebook. Ah, foi amor a primeira vista. Comecei encontrar amigos de infância, paqueras antigos, colegas da faculdade e etc.
Uma grande amiga me adicionou em um grupo só de mulheres. Pronto! Eu tinha achado o que me fazia falta: uma mulherada pra bater papo! O que me encantou foi o fato desse grupo contar com mulheres de todos os lugares do Brasil, com experiências de vida totalmente diferentes da minha. Alí, passávamos algumas horas jogando conversa fora. No começo, minha participação era bem tímida. Apesar de sempre ler os posts e comentá-los eu não postava nada, mas a cada dia me sentia mais próxima daquelas mulheres que eu só conhecia virtualmente.
Escrever sempre foi uma terapia para mim e eu estava precisando de um projeto para não entrar em depressão, pois estava atravessando uma fase bem difícil para qualquer mãe brasileira que resolve viver nos Estados Unidos.
Minha filha estava se formando na High School e em breve sairia de casa para ir pro College. Foi aí que eu resolvi contar a minha história. Para ser “diferentona” eu tive a ideia de escrever uma novela virtual contando a minha vida. Eu jamais imaginei a repercussão que isso geraria! A mulherada simplesmente enlouqueceu! A cada capítulo eram milhares de comentários e centenas de convites de amizade. Do dia pra noite eu me tornei uma pessoa super popular no meu mundo virtual. A partir daí, qualquer post que eu fazia era muito bem recebido. As leitoras passaram a ter interesse pelos meus comentários. Elas se identificavam com meus textos e queriam saber minha opinião sobre assuntos diversos.
Juntamente com a imensa satisfação que essa popularidade me trouxe, o fato de receber tanto carinho de pessoas que não me conheciam gerou também uma responsabilidade gigantesca, pois eu tinha me tornado uma formadora de opinião.
Nessa convivência conheci pessoas fantásticas e fiz grandes amizades. Um dia, uma amiga virtual, Flavia Ferronato, me convidou para criar um grupo com uma pegada mais cômica, já que o humor era algo característico nas coisas que escrevíamos.
Começamos a conversar e esboçar o perfil do tal grupo. Queríamos criar um grupo leve e divertido, sem nenhum interesse em ganhar dinheiro com ele. Parcerias comerciais seriam proibidas. Nosso único intuito era criar um cantinho onde as participantes pudessem trocar experiências de vida e dar muitas risadas.
Partimos da seguinte premissa: “Gente feliz não enche o saco”. E foi assim que em dezembro de 2016 nasceu o Enjoy. Hoje o grupo é um sucesso absoluto. Para manter a qualidade e organizar a bagunça, contamos com outra amiga que também conhecemos no mundo virtual, Larissa Toledo. Nunca quisemos um grupo grande. Fechamos o grupo em seis mil participantes. Existe lista de espera para poder entrar.
A participação das “enjoyers” é intensa. Nossa audiência gira em torno de 90%.
Eu, como moderadora, sempre procuro passar mensagens leves e positivas, mas nunca deixando de lado as características que conquistaram minhas seguidoras: a autenticidade, a sinceridade e o bom humor.
Muitas pessoas me dizem que eu sou inspiradora, que de alguma forma, acrescentei algo na vida delas, que estavam vivendo um dia difícil e que eu consegui lhes arrancar uma gargalhada. Isso pra mim não tem preço!
A lição que eu tirei e tento passar sobre as redes sociais é a seguinte: sabendo selecionar, o mundo virtual tem muita coisa legal pra oferecer. Existem pessoas incríveis, com histórias fantásticas e grandes amizades podem se formar. Sem contar que ainda tem a vantagem de ter a opção “deletar” e “bloquear” aquilo que não nos acrescenta nada. Quem dera a vida real fosse tão fácil assim.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!