[layerslider id="15"]

Crise de Integridade

Crise de Integridade
14 abr 2018

Crise de integridade …

Havia um homem da terra de Uz, cujo nome era Jó. Era homem íntegro e reto, que temia a Deus e se desviava do mal” (Jó 1:1 – Bíblia. Almeida, Edição Revista e Atualizada).

A história do paciente Jó é conhecida por uma grande parte da humanidade. Uma pessoa que tinha como referência não a sua riqueza, nem sua força ou aparência física: Ele era identificado pelo seu caráter, que incluía o seu temor a Deus.

 

Infelizmente, com o passar do tempo, as características evidenciadas na pessoa de Jó estão se diluindo aceleradamente na humanidade, dificultando a identificação de pessoas com as características do patriarca veterotestamentário. A busca por sucesso, riquezas e prestígio tem feito muitos abrirem mão de princípios pessoais e morais, prejudicando grande parcela de pessoas ao redor.

 

Quem age com integridade mantém sua posição mesmo diante das dificuldades. Jó perdeu seus filhos, seus bens materiais e, posteriormente, sua saúde, mas não perdeu sua integridade. Isso é posto para que, primeiro, vejamos diante do espelho como vivemos, e analisemos como reagimos diante das dificuldades, antes de avaliarmos o comportamento alheio. Uns reagem com passividade, ou seja, ficam em um cantinho bem quietos, esperando a tempestade passar. Outros com agressividade, ou seja, ofendem e maltratam os que estão ao redor, esperando que a selvageria do grito mais alto resolva uma situação que não está, absolutamente, nas suas atribuições de controle. Por fim, há os que agem com integridade. Essas pessoas usam as dificuldades como oportunidade de crescimento e de aprendizado, pois suas ações são pautadas pela honestidade, pela ética, honra, educação, justiça e perfeição – frutos de um caráter puro.

 

Temos passado por muitos problemas pessoais (e íntimos), e nossa reação diante deles determinará o caráter de nossa integridade, ensinada, formada e forjada ao longo de nossa vida. Mas alguns usam esses problemas como desculpa para justificar os desvios de conduta numa tentativa insana de recuperar o que perdeu ou de alcançar o que não lhe pertence, como agressões, enriquecimento ilícito, sua escalada de poder a qualquer preço e outros atos reprováveis.

 

Sim. A integridade está em crise, mas precisamos voltar nossa atenção para o que nos ensina a história de Jó – homem íntegro, reto, temente a Deus e se desviava do mal – mesmo em meio a crises.

Jofre Santiago – Pastor da 1ª Igreja Presbiteriana de Tampa Bay Colaborador.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!