[layerslider id="15"]

Clareamento Dentário

Clareamento Dentário
01 mar 2018

Vivemos em um mundo onde os padrões estéticos se modificaram bastante e continuam em constante transformação. Enquanto no passado a “aceitação” do natural era muito maior, hoje dentes brancos passaram a ser quase uma obsessão. Na verdade, hoje em dia já há uma expectativa de que qualquer associação à beleza esteja acompanhada de um sorriso claro e luminoso.

O avanço e a variedade de técnicas também facilitaram o acesso a este tipo de tratamento e para esclarecer algumas duvidas recorrentes em meu consultório, irei descrever as mais populares aqui.

Começando pelo composto ativo que gera o clareamento, é seguro afirmar que a maioria das técnicas usa o Peróxido de Hidrogênio como principal agente clareador. O que vai variar é a concentração e a forma de ativação deste composto.

Observando que como qualquer exposição excessiva a compostos químicos, o clareamento pode ser nocivo se feito de forma errada ou em excesso, assim como pode gerar efeitos colaterais, porém se usado sob orientação profissional e com responsabilidade, é um tratamento seguro que pode apresentar resultados belíssimos.

Quando feito no consultório algumas opções de clareamento podem ser oferecidas, o mais popular no mercado é o gel de Peróxido de Hidrogênio em maiores concentrações ativado por uma luz halógena ou LED. Geralmente, há um grau maior de desidratação dos dentes com esta técnica o que pode resultar em sensibilidade após o procedimento. Alguns pacientes desenvolverão mais sensibilidade do que outros e apesar de passageira esta não é uma sensação das mais agradáveis em casos mais severos. Uma ótima e mais avançada opção de clareamento no consultório é o uso de Laser como ativador. Os resultados são excelentes, por ter mais penetração e causar menos desidratação o uso do Laser gera bem menos sensibilidade pós-operatória. Mais recentemente já chegou ao mercado a ativação iônica, que promete virtualmente zero dor após o procedimento e também mais rapidez nas sessões.

As opções caseiras variam desde tiras já impregnadas com o gel clareador compradas em qualquer farmácia, passando por pastas de dente clareadoras, até moldeiras fabricadas a partir de modelos de gesso da boca do paciente. O paciente recebe do dentista o gel e aplica na moldeira que deve ficar na boca de dez a trinta minutos por dia durante dez dias. Nestes casos, a concentração de Peróxido de Hidrogênio é bem mais baixa e esta modalidade de tratamento é segura.

Em muitos casos combinamos as duas técnicas para resultados mais eficientes e duradouros.

Por fim é importante ressaltar que os resultados variam muito de pessoa para pessoa. O mesmo tratamento pode ser extremamente eficaz para uns resultando em uma drástica variação de cor, com dentes escuros se tornando muito mais claros, e ao mesmo tempo não surtir efeitos tão satisfatórios em outros. O resultado final nem sempre é previsível, portanto a orientação profissional é sempre recomendável para que se previna exageros e frustrações.

Até a próxima!

Dr. Gustavo de Oliveira.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!