[layerslider id="15"]

Ceguinho é a mãe! – Geraldo Magela

Ceguinho é a mãe! – Geraldo Magela
29 mar 2018

“Sou Geraldo Magela o melhor humorista cego do Brasil. Mesmo porque, só tem eu!” Assim começa o show com o comediante que é cego! (Ele prefere que seja chamado assim mesmo porque o politicamente correto “portador de deficiência visual”, segundo Geraldo, se torna muito longo a ponto das pessoas não terem tempo de avisá-lo que está prestes a ser atropelado) Geraldo Magela apresentou-se na sexta feira 23 de março no GILSON’S Restaurante.

Aliás fiquem atentos a próximas atrações pois o empresário parece estar disposto a promover shows em um dos anexos da casa que foi especialmente preparado para eventos em torno de 200 pessoas, o que vai garantir ao público estar bem próximo dos atores que por lá forem se apresentar. O show foi um grande atrativo para quem assistiu e garantiu muita risada ao público.

Geraldo Magela é um humorista muito talentoso e que dá uma verdadeira lição de vida e superação com muito bom humor. Antes de ser humorista, na infância, foi vendedor de picolé, refresco, bolinho de espinafre, carregador de feira. Quando adulto, fez como a maioria dos deficientes visuais: vendeu loteria. Um tremendo pé frio, não vendeu um prêmio sequer. Também fez locução em lojas, anunciando produtos do tipo: camisas que depois de lavadas servem para o irmão mais novo, calças que depois de lavadas viram bermudas. Sempre de um jeito diferente, Geraldo Magela ficava escondido, anunciando os produtos fazendo imitações de personagens famosos, dando a entender que os mesmos estavam ali presentes.

A carreira artística começou no rádio.  Como ouvinte, ganhou um concurso em um programa do maior nome do rádio mineiro, Aldair Pinto. O prêmio: uma lata de café de 2 kg, que tinha, na verdade, 1kg e 250g. Mas, Aldair Pinto pediu que Geraldo Magela fizesse algumas imitações e o convidou a participar do seu programa. Depois, passou a ter um programa só seu e trabalhou em diversas rádios mineiras. Rádio Incofidência, Rádio Capital, Rádio Itatiaia.

A primeira experiência na televisão foi na Rede Minas, apresentando um programa de rádio dentro da TV, chamado “Rancho Fundo”. No teatro começou com a peça “Radioatividade”, uma programação de um dia em uma rádio feito no palco. Logo depois, apresentou o show “Cegos, mancos e loucos” com Kaquinho Big Dog. Cego era ele, Kaquinho era o manco e os loucos eram os que iam assisti-lo.

Em 1996, Geraldo Magela lançou o show que o consagrou “Ceguinho é a Mãe”, no programa “Jô Soares Onze Meia”, ainda no SBT. A partir daí sua carreira decolou. E o humorista participou dos principais programas de televisão do país. Além disso em 2011 Geraldo Magela teve a oportunidade de trabalhar com o diretor Pablo Villaça ao ser convidado a participar do curta “Morte Cega”, comprovando seu talento também como ator.
Fiquem ligados que vem mais por aí!

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!