[layerslider id="15"]

Americanizar ou internacionalizar

Americanizar ou internacionalizar
18 maio 2018

capa brazilusa orlando real estate 17Esses são os verbos que mais escuto nos últimos 36 meses. Nos últimos anos, os empresários brasileiros, criadores de bons produtos, começaram a idealizar novos rumos para suas empresas. Não só a crise econômica, mas a percepção que precisavam para diversificar seus mercados. Não foi muito difícil perceber que ao entrar nos Estados Unidos, eles ganhariam um enorme mercado e uma receita em dólares – o que é uma defesa natural para a recessão atual do Brasil.
Mas só a fuga da crise não justifica a decisão de se mudar completamente, são outros aspectos que somam essa vontade em massa de empreender e residir nos Estados Unidos. Não seria nada difícil elencar diversos outros motivos empresariais e familiares para apostar no país.
Do ponto de vista da empresa, temos o fato de os Estados Unidos serem um país claro e estável quanto à legislação de investidores e negócios. Também é um lugar de auto desenvolvimento, um lugar de diversificação no empreendedorismo e que atrai mentes brilhantes; tudo isso sem esquecer que os EUA é um país com grande potencial de mercado. Atualmente investir em alguns nichos pode significar um resultado surpreendente quando pensamos em números de consumo. Quando o negócio consegue vencer nessas condições, ele automaticamente valoriza sua marca no Brasil e garante o seu tão sonhado lugar na América, isso é especialmente notado em alguns setores, como moda.
Não há como descartar também fatores ligados à própria vida do empreendedor, aquele que buscou algo a mais que empreender; é muito comum ouvir histórias de quem se mudou buscando uma melhor educação ou melhores condições de vida para sua família, sem dizer os que simplesmente identificam-se mais com a cultura dos Estados Unidos, inclusive ao fazer negócios.
Segundo dados do consulado americano em São Paulo, o investimento brasileiro nos Estados Unidos aumentou 89% nos últimos cinco anos, e a tendência é que os aportes continuem a crescer.
O sonho de ter um empreendimento próprio em um outro país ficou mais real, sendo que os Estados Unidos é o principal local de escolha.
Pensando nessa internacionalização, muitas redes de franquias que possuem planos de expandir para os Estados Unidos, em 2018 e 2019, não param de buscar novas medidas e adequações para encarar esse mercado que segue aquecido e que não parece que vai parar tão cedo.
Não podemos deixar de analisar a parte que mais impera nesta relação de empreendedorismo e vale como dica … Abandone um pouco a idealização e coloque os pés na realidade, aproveitando a boa fase empresarial entre Brasil e EUA!

Eliete Negrão

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!