[layerslider id="15"]

6º Mandamento – Não Matarás… E os Professores Armados em Sala?

6º Mandamento – Não Matarás… E os Professores Armados em Sala?
25 mar 2018

Esse mês houve uma decisão polêmica do Governador da Flórida sobre a possibilidade de professores da Rede Pública de Educação portarem armas em sala de aula. Como entender essa lei à luz do preceito Bíblico: “ Não matarás ”? e ainda, como conciliar o porte de armas com a Lei Áurea: “Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.”

“Amarás ao teu próximo como a ti mesmo…” (Efésios 6:2)

Primeiramente devemos entender o mandamento em si. Jesus explicou que somos assassinos não somente quando matamos alguém, mas quando odiamos, falamos mal ou insultamos um irmão (Mateus 5:21,22). Dessa forma, o mandamento é muito mais amplo do que possamos imaginar, pois, na verdade, todos somos assassinos.

Com isso em mente, os Reformadores e Teólogos clássicos compreenderam que o espírito da lei na interpretação desse mandamento estava também ligado à preservação da vida. Como exemplo, Jesus diz que quando cuidamos dos órfãos e viúvas, ou visitamos enfermos, cumprimos o mandamento; mas quando vemos alguém padecer e nada fazemos, o quebramos.

Ora, se quebramos tão facilmente esse preceito da Lei de Deus, não estaria o Governador errado em permitir o porte de armas nas escolas? Curiosamente, a resposta Bíblica é negativa, pois ao contrário do que pensa o senso comum, “não matarás” é cumprido quando se mata para preservar outras vidas.

Em outras palavras, uma das formas de obedecer a Deus é quando, agindo em legítima defesa e protegendo nossas famílias e crianças, usamos de todos os meios possíveis e necessários, até ao ponto de tirar a vida de um assassino para esse fim.

A polêmica se dá por causa do esquerdismo midiático, do senso comum marxista e dos Direitos Humanos que para nada servem, a não ser a proteção de gente que é um perigo para a sociedade – incluindo nossas famílias e crianças.
Assim, o Governador da Flórida contribui grandemente para a manutenção da vida, quando permite as escolas protegerem de forma mais efetiva nossos filhos.

 

Pr. Samuel Vitalino.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!