[layerslider id="15"]

4° Mandamento – O Dia do Senhor (Parte 2) – Orlando Gospel

4° Mandamento – O Dia do Senhor (Parte 2) – Orlando Gospel
26 jan 2018

Te deleitarás no Senhor e te sustentarei com a herança de Jacó, pois a boca do Senhor, o disse…” (Isaías 58:14)

No artigo anterior explicamos a teologia por trás do 4o Mandamento. Vimos que ele é válido para hoje, bem como todos os outros 9 mandamentos, como também as razões bíblicas e históricas porque o dia de descanso na Nova Aliança passa a ser o 1o dia da semana, o Domingo – O Dia do Senhor.

Agora seremos mais práticos quanto à forma de guardar esse mandamento, fugindo, de um lado, do farisaísmo combatido por Jesus quando ele mesmo realizava obras de misericórdia, bem como, de outro lado, a tendência de achar que não precisamos guardar esse dia, como se ele fosse igual aos outros.

O Mandamento não deixa dúvidas que há algo de especial nesse dia quando afirma que Deus nos dá 6 dias para fazermos toda a nossa obra: “seis dias trabalharás,” mas não sem antes declarar que há na semana um dia especial que devemos guardar para o Senhor e não para nós mesmos.

Inicialmente podemos suspeitar com a informação que parece ser muito piedosa, de que ‘todos os dias são dias do Senhor, entretanto o que parece piedoso não passa de autoindulgência e desejo por ser Senhor do seu próprio dia, separando, na verdade, o domingo para si mesmo, e não para o inteiro deleite no (e do) Senhor. (Vide Isaías 58:13,14)

Portanto, como esse dia deve ser separado e guardado? Haveria uma listinha do que podemos ou não podemos fazer? Essa lista seria certamente farisaica, uma vez que assim foram criadas muitas leis rudimentares combatidas durante o ministério de Jesus. Antes, a Palavra de Deus nos traz princípios que nos fazem ter o privilégio e grande deleite em separar o Domingo para o Senhor.

Em primeiro lugar, esse é o Dia do Culto a Deus. Temos o exercício do culto público que deve ser prestado a Deus; combatendo a ideia moderna que o culto deve agradar as pessoas; além de aproveitar esse dia para devocionais familiares e particulares, como João estava fazendo exilado em Apocalipse 1:10.

Em segundo lugar, esse dia também deve servir para realizarmos as obras de misericórdia, se tornando excelente oportunidade de visitarmos enfermos, presos, idosos, levarmos o evangelho e o amor de Cristo a orfanatos, casas de custodia, bem como usarmos os nossos talentos para o benefício de quem está em carência real. Já temos de Deus o suficiente e Ele nos instrui a usarmos os domingos para essas coisas.

Finalmente, também devemos exercer as obras necessidade. O mundo gira, os animais se alimentam, os doentes precisam de cuidado, as pessoas precisam de segurança, portanto mesmo no Dia do Senhor, em que “nenhuma obra” do dia a dia deve ser observada, Cristo não coibiu seus discípulos famintos de colher espigas.

Enfim, devemos guardar o Dia do Senhor para o culto, para as obras de necessidade e misericórdia, Deus nos promete nada menos que sustento e alegria. Confiemos nele e desfrutemos dessas bênçãos especiais.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

15 − catorze =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba as novidades BrazilUSA

Faça parte de nossos assinantes e receba todas as novidades da BrazilUSA.

You have Successfully Subscribed!